Casa Pátio

Desejamos pisar o chão, o som da madeira, as folhas ao vento, o cheiro da terra molhada. A Casa Pátio surgiu para ser um lugar único, contar as histórias de quem ali vive, fazer poesia com os detalhes do dia. Como diria o poeta Mario Quintana: ” Quem disse que eu me mudei? Não importa que a tenham demolido: A gente continua morando na velha casa em que nasceu.”